26 de março de 2019

Uma amiga indicou // Histórias Cruzadas

Sinopse
A história de otimismo ambientada no Mississipi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA, acompanha Eugenia Phelan, jovem que acabou de se graduar e quer virar escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, Skeeter encontra um tema em duas mulheres negras: Aibileen, empregada que já ajudou a criar 17 crianças brancas mas chora a perda do próprio filho, e Minny, cozinheira de mão cheia que não arruma emprego porque não leva desaforo dos patrões para casa.
Nesse mês de Março da mulherada, claro que o tema do projeto Uma Amiga Indicou foi assistir a filmes protagonizados por mulheres, de livre escolha.
Eu escolhi Histórias Cruzadas ("The Help", no original), um filme que já estava na minha lista há séculos, e amei! 😍 Ele tem praticamente 2 horas e meia de duração, mas que nem vi passar, foram muito bem aproveitadas.
Não sei se talvez tenha sido o melhor momento para vê-lo, pois me deixou sensibilizada demais, e acho que é sempre bom você estar 100% na hora de assistir a filmes mais dramáticos/realistas assim.
Mas vale muito a pena, a história é cativante, necessária e reflexiva. Com certeza faz muito jus a força das mulheres, especialmente as negras.
E é um belo filme. Como eu disse, traz um mix de sentimentos e é capaz de levar do riso ao choro. Vai ficar marcado na minha vida! Me admira que tenha ganhado apenas um Oscar na época de lançamento (2011).

Resultado de imagem para historias cruzadas
Resultado de imagem para historias cruzadas

A trama se passa em 1962, no Mississipi (EUA), quando o país estava "engajado" na discussão sobre os direitos civis, porém ainda mergulhado na segregação racial. Uma jovem branca aspirante a jornalista/escritora se dedica a levantar uma discussão sobre o ponto de vista das empregadas domésticas sobre seu trabalho, estas, mulheres negras que criam os filhos brancos dos patrões, ao invés de se dedicarem aos próprios lares. Encontrar uma voz e se fazer ouvir parece tarefa nada fácil em meio a resistência das próprias empregadas e o preconceito enraizado na cidade; só que quanto mais as histórias das mulheres dessa cidade se cruzam – dia a dia e no papel – mais faz sentido como o choque de realidades poderá mudar as "regras do jogo".

"Histórias Cruzadas" antes de tudo retrata vários dilemas e situações que as mulheres em geral passam: de afirmação profissional, com os maridos, como líderes ou subordinadas, como mais novas ou mais velhas, brancas ou negras, e até quando competem entre si.
O racismo também é abordado de várias formas na trama, implícitas e explícitas. Em alguns momentos eu só queria entrar no filme e dar uns tapas numas personagens pela hipocrisia! Muita indignação pra pouca Carol. Impossível não fazer paralelos com o que ainda persiste hoje em dia.

Sobre o elenco, não tinha como dar errado né? A personagem de Viola RAINHA Davis faz a narração durante o filme e eu só conseguia me lembrar das semelhanças com a abordagem em A Cor Púrpura - Alice Walker (post sobre), e da série How to get away with murder (crítica) – até a mãe dela em HTGAWM (Cicely Tyson) está no filme também, maravilhosas! E a Octavia SpencerJessica ChastainEmma Stone?! Todas sem defeitos! Dá nem pra lembrar que os homens existem nesse filme 😁

Imagem relacionadaResultado de imagem para historias cruzadas

Como costuma ser mais difícil falar sobre obras das quais gosto muito e provavelmente muitos de vocês já assistiram ao filme, também resolvi trazer algumas curiosidades sobre o mesmo nesse post, que talvez não saibam:

- O filme foi baseado no livro best seller "A Resposta" de Kathryn Stockett. A autora o escreveu em homenagem a Demetrie, a empregada negra que foi seu porto seguro em uma infância fraturada pelas separações e ausências dos pais.
- O diretor Tate Taylor e a autora Kathryn Stockett são amigos de infância, tendo crescido na cidade de Jackson, no Mississipi, mesmo local onde a história do filme se passa.
- O filme recebeu um total de 41 prêmios, entre eles: Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para Octavia Spencer; um Critics Choice Award de Melhor Atriz para Viola Davis; um Critics Choice Award de Melhor Elenco; e um BET Award de Melhor Filme.
- O diretor tinha um calendário onde o ciclo menstrual de cada atriz estava marcado, de forma a saber quem estava sob efeito hormonal a cada dia das filmagens.
- Os cidadãos da verdadeira cidade de Jackson ajudaram as filmagens fornecendo adereços de época para o filme. Vários deles trabalharam como figurantes no filme.
- Viola Davis em 2018 disse para o The New York Times que se arrependeu de ter feito um papel no filme:
"[...] eu já fiz papeis que me arrependo. Eu fiz, e Histórias Cruzadas está nesta lista. Mas não em termos da minha experiência ou das pessoas envolvidas, porque são todas ótimas. As amizades que eu fiz eu terei para o resto da minha vida. [...] Eu só senti que no final das contas não foi a voz das empregadas que foi ouvida. Eu conheço Aibileen [sua personagem]. Conheço Minny [personagem de Octavia Spencer]. Elas são minha avó e minha mãe. E eu sei que se você quer fazer um filme cuja premissa é entender como é trabalhar para pessoas brancas, e criar seus filhos em 1963, eu quero ouvir como você realmente se sente. E eu nunca ouvi isso no filme."
Fontes: Wikipédia, Adoro Cinema e Omelete

Eu diria que não é um filme que se excede em retratar "crueldades" e ser complexo, ele tem um tom mais leve e intimista. Contudo, nem por isso deixa de ser certeiro em suas intenções, na minha opinião.

Por fim, a mensagem que destaco desse longa é a importância da união e do apoio entre as mulheres – tão plurais e singulares ao mesmo tempo – e a necessidade de se ter coragem para fazer o certo quando ninguém o faz.
"Deus diz que precisamos amar nossos inimigos. É difícil de fazer, mas podemos começar por dizer a verdade."
Imagem relacionada

Avaliação: 5,0 ()

Uma Amiga Indicou: Assistir a um filme protagonizado por mulher
Blogueiras participantes ♥: Alessandra (Estante da Ale), Carol Rodrigues (Caverna Literária), Pâmela (Interrupted Dreamer) e Priscilla (Infinitas Vidas).


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
⇒ Você já segue as redes sociais do blog? ⇐
 FanpageInstagram Twitter

20 comentários:

  1. ESSE FILME É INCRÍVEL! É muito difícil ter um filme tão bom quanto o livro, mas, nossa, esse é sim! E olha que o livro é meu favorito! Quando puder, leia! Não vai se arrepender.
    beijos
    renatavarelaescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, Carol.
    Mi ha amiga Olivia ja me indicou esse filme faz tempo e até agora não assisti. E não sei porque não assisti ainda porque só tem atriz de peso no filme. Gostei de saber sobre as curiosidades. Esse diretor é muito esperto porque com mulher de TPM não se brinca hehe .

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carol!
    Quero muito ver esse filme, mas nunca lembro de assistir hahhahahah
    Não sei se vou gostar, mas eu amei o figurino e a fotografia.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol,
    Esse filme é sensacional ♥
    Fico feliz que tenha gostado tanto quanto eu, acho icônica aquela cena da torta de cocô, rs.
    Não sabia que a Viola tinha se arrependido, adoro ela e a Octavia Spencer.
    beeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi carol, eu simplesmente amo demais esse filme, já vi várias vezes e o elenco é ótimo mesmo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oie!!
    Já assisti esse filme e também li o livro, e posso dizer que amei muito. A história é realmente bem dramática em alguns momentos, retratando toda a crueldade e discriminação sofrida pelas pessoas negras, e o quanto a sociedade aceitava esse tipo de atitude como algo "normal". A cena do bolo de chocolate, com toda a certeza, é a melhor do mundo! hahaha

    Bjao ♥
    Início de Conversa

    ResponderExcluir
  7. Olha, uma história dessa e com esse elenco, não teria como errar. Ainda não assisti o filme, nem li o livro, mas já anotei a dica para poder conhecer!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, xará!

    Fiquei mega interessada em conferir o filme. Mostra bem a realidade da época, principalmente com relação às mulheres e a segregação racial. Adorei a sua resenha, deixou claro como além de boa, a trama é necessária de ser assistida por todos.

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Carol!!!
    Já me indicaram esse filme também, só não tive coragem de ainda parar pra assistir. Outro motivo é porque não li ainda e eu gosto de ler primeiro. Mas que bem que você gostou e que o tempo que cê dedicou a ele foi bem aproveitado. Imagino que terei as mesmas impressões.

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse filme, irei ver esse fim de semana. Adorei os looks.
    https://umagarotasemdestino.blogspot.com/2019/03/livros-que-li-esse-ano.html

    ResponderExcluir
  11. Oi, Carol

    Eu amo forte esse filme!
    Fiquei meio chocada com a declaração da Viola, eu achei que os papéis das personagens negras foram o que fizeram o filme ser tão bom. Mas não é meu lugar de fala, se a atriz, negra, disse que não viu, quem sou eu para opinar, né?

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Carol,

    Não conhecia o filme, mas gostei da trama que você apresentou.
    Adoro suas indicações, já segui várias e todas eu adorei rsrs.
    Dica anotada!
    Bjs e um bom fim de semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber disso Jeh, obrigada por estar sempre por aqui! ❤

      Excluir
  13. QUE SENSACIONAL
    Viola Davis é DEMAIS... Ainda não assisti mas só boas recomendaçoes e por ser leve e ainda assim ter uma trama interessante e de certa forma forte, fiquei super interessada <3

    Beijocas da Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  14. Esse filme é sensacional. Ótima pedida para esse mês da mulherada. Lendo a sua resenha me deu vontade de rever o filme.
    Beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir
  15. Oi
    que bom que gostou e parece ser um belo filme, sempre vejo comentários positivos dele, quem sabe algum dia eu assisti, bela resenha.
    As atrizes do filme são ótimas, sempre vale apena assistir algo da Octavia e da Viola.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Carol!
    Se tem a Viola e a Octavia eu ja amo. Eu adoro essas atrizes. Ainda não vi o filme mas com certeza quero ve. Essas duas sao fodas e juntas entao.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Olá, Carol!
    Ainda não conhecia o filme.
    Essa questão do ciclo menstrual me deixou um pouco assustada, mas se for para produzir um bom filme deve valer a pena!

    Até mais!

    www.depoisdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Carol
    Esse filme destrói meu emocional. Já o assisti algumas vezes e sempre choro muito. Agora tenho o livro que originou a história, mas estou tentando encontrar o momento perfeito pra ler e não ter uma síncope.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Querido leitor, deixe seu comentário, ele é muito importante pra nós! *-*
Vamos adorar visitar seu blog e retribuir, é só deixar o link ;D