sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Meet&Greet // Conhecendo Sayd Alcantara e suas obras

Olá colecionadores! Essa coluna estava sumida aqui no blog, não é mesmo? Mas hoje estamos voltando com tudo: quero apresentar à vocês o trabalho do jovem autor nacional Sayd Oliveira Alcantara *-* Cliquem em leia mais para conhecerem seus livros já publicados e conferirem a entrevista exclusiva!
Os livros
Única (Saga Perdida na escuridão #1)
Sinopse
E se você se perdesse em um mundo e descobrisse que é filha de uma deusa? E que terá de lutar por esse título com suas irmãs? Você desistiria? Conheça a história de Katerine, uma garota disposta a lutar pelo seu espaço no mundo, mas, no momento em que conhece Max, algo inebriante e soberbo acontece. Um mar de ódio e sangue surge podendo levá-los à escuridão eterna.

Destino Proibido (Série Mulheres do destino #1)
Sinopse
Todos podemos conhecer nossos amores, mas nunca saberemos se a felicidade virá até nós como nas histórias de amor contadas e recontadas há séculos. Verônica sonhou, literalmente, com Diogo e, neste exato momento em que o onírico era seu mundo, a moça soube que ele era algo mais para ela. Diogo é um homem de aparência comum, que não acredita nos estereótipos de barrigas saradas e homens musculosos. Verônica conhece o rapaz no mesmo do sonho intrigante. Será esta uma história de amor digna dos romances?
Pré venda na Amazon, lançamento dia 27/11 | Booktrailer

Sobre o autor
Sayd Alcantara, nasceu em Crato/CE e tem 14 anos, com uma obra já publicada fisicamente intitulada Única. É autor desde os seus dez anos, mas apenas recentemente se aprofundou tão intensamente no mundo literário. Além de autor, é dono do blog Friendzone, onde lá comenta e resenha sobre seus artistas e livros favoritos. Não tem um gosto literário preferido, ama todos os livros bons, e se apaixona por quase todos os personagens.

Entrevista
A Colecionadora de Histórias: Olá Sayd, seja bem vindo ao ACDH! Você é bem jovem, então, gostaria de saber o que você estuda, se já tem alguma profissão a seguir em mente (ou se sonha em viver da escrita), e o quê o ato de escrever significa pra você.
Sayd: Obrigado por me dar um espaço em seu blog e me entrevistar! Eu ainda estou no nono ano do Ensino Fundamental II, então eu ainda estou naquela indecisão de todo adolescente, sabe? Tem pessoas que quando chega na hora de escolher alguma faculdade, trocam para outro curso, invés daquele que estavam pensando. Bem... Eu só consegui pensar até agora de me formar em medicina, para tentar psiquiatria, eu amo pesquisar cada vez mais sobre doenças mentais, suas curas e etc.; sem falar que meus maiores amigos, passam por esses problemas também, inclusive eu passei por uma dessas doenças este ano, felizmente, minhas forças estão retornando. Mas meus professores queridos, que é a eles que eu tenho que agradecer por estar até onde cheguei, Marciano, meu professor de Matemática, ainda esta semana ele disse que eu tenho cara de quem vai fazer Sociologia ou Filosofia, e minhas professoras Évelyn e Vanusa, professora de Gramática e História respectivamente, disseram que eu ia me tornar algum formando de Letras - chato... Bem diferente do curso que eu tenho em mente, não acham?  Acho que a escrita serve para libertar meus pensamentos, sabe? Eu tenho diversos sonhos, e na maioria das vezes, algo que eu considero impossível, eu o aplico em um livro, tornando-o possível, gosto de fazer isso...

A Colecionadora de Histórias: Nos conte o segredo para ter duas obras publicadas em formato físico com apenas 14 anos, hahahah.
Sayd: Acho que ser movido de sonhos... E é disso que sou movido, sonhei tão alto que consegui, e espero continuar a sonhar e nunca desistir.

A Colecionadora de Histórias: Você tem algum hábito ou inspiração na hora de escrever?
Sayd: Não tenho hábitos, a não ser o de estipular metas cada vez mais altas hahahahaha. "Única" tive uma meta de no máximo duas páginas por dia, "Destino Proibido" foi de dez páginas durante o final de semana, e acreditam que meu terceiro livro escrito foi uma meta de trinta páginas ou mais escritas em final de semana e feriados, e em dia de semana eram quinze páginas? Eu também costumo, quando estou com alguma dificuldade de escrever alguma cena, ler livros que consigam me fazer aprender a escrever daquela tal maneira.

A Colecionadora de Histórias: O que suas histórias têm de especial? O que o leitor pode esperar delas?
Sayd: Eu sempre quero mostrar algo novo, mesmo que já esteja um pouco saturado, eu tento trazer de alguma forma nunca vista. Eu tenho um rascunho de um livro, que até é bastante difícil de pesquisar na internet, por que é quase extinto o conteúdo, e é algo que pode-se considerar bem velho, mas nunca foi usado e tampouco debatido.

A Colecionadora de Histórias: Nos conte uma curiosidade sobre "Única" e/ou "Destino Proibido".
Sayd: Eu os escrevi em menos de um mês. Isso pode ser considerado curiosidade? Hahahaha, eu escrevo bastante rápido, pois, eu tenho mania de estipular metas, e essas metas me ajudam a escrever cada vez mais rápido.

A Colecionadora de Histórias: Vi que "Destino Proibido" faz parte de uma série chamada "Mulheres do destino". Você já terminou de escrever, tem alguma previsão de lançamento? Os outros volumes serão histórias de outros personagens?
Sayd: Depois de ser lançado o primeiro livro da série, eu vou tirar um tempo para divulgar o livro, claro. E logo em seguida já começo o projeto de publicação de meu terceiro livro, que já foi escrito. E durante este tempo (espero ter tempo), eu escreverei o segundo da saga Perdida na Escuridão. E deverá sair provavelmente no último semestre de 2017.

A Colecionadora de Histórias: Recentemente houve uma polêmica entre autores e blogueiros literários. Como você tecnicamente está dos dois lados, como entende a parceria autor/blogueiro e a importância disso para a Literatura Nacional?
Sayd: Sim, sou autor e também blogueiro, e sei que tem que haver uma ligação entre o autor e blogueiro para que a parceria dê certo, não adianta um autor querer que uma postagem bombe, ele pensando que só dar o livro, ou um e-book para o blogueiro que a magia já vai acontecer... Não mesmo, e eu posso afirmar, que na maioria de minhas parcerias, as únicas que deram certo foi quando eu trabalhava junto com o autor, como aconteceu nos casos da Mirna Micheli Nesi, Bruna Longobucco e o Chaiene Santos, e atualmente eles são os meus autores nacionais prediletos. Uma parceria não funciona se os dois não estiverem conectados, é tipo um relacionamento.

A Colecionadora de Histórias: Deixe uma mensagem final para os leitores.
Sayd: Eu quero agradecer a todos que me acompanharam até aqui, e também os que estão me acompanhando agora, vocês são maravilhosos, eu nem sei mesmo como agradecer, por que acho que todo sonho do autor nacional não é ser vendido, e sim ser lido, já que é díficil de até mesmo um internacional ser lido por algumas pessoas, e o que elas vão achar do nacional? Não existe uma literatura melhor que a outra, só existem gostos diferentes, mas não podemos sair falando mal de uma coisa que não experimentamos, então por que não dar uma chance para os nacionais? E também quero agradecer ao Pedro Henrique que está me ajudando muito no processo de publicação de meu livro, a Nana Calimeris por ser tão atenciosa e me dar as melhores dicas possíveis para melhorar a escrita, e ao Décio Gomes por ter criado algo que eu realmente gostei. Obrigado a todos!
♥♥♥

Adorei conhecer o Sayd e espero que vocês também. Uma notícia boa é que o autor fechou parceria com o ACDH, então veremos mais de suas obras por aqui!
Ah, e para adquirir os livros do Sayd em formato físico, entrem em contato pela fanpage ou pelo whats app (88) 997956710 ;)
Beijos!

6 comentários:

  1. Que legal a primeira imagem de única, parece the sims hahaha gostei da premissa da história também e da entrevista, desejo todo o sucesso pro autor!!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ooi Carol, tudo bom??
    Gente, tô chocada que o autor tem só 14 anos! Adorei a premissa dos livros, amo fantasia <3 E o segundo livro vai lançar no dia do meu aniversário \o/
    Minha meta de escrita é: escrever todos os dias durante duas semanas. Meta do autor: 15 páginas por dia HSUAHSHUA
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  3. Oi Carolzinha,
    Um arraso de entrevista, eu já me animei com essa capa linda, hein?
    Vou aguardar o lançamento na Amazon!
    Beijo
    estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol!!!

    Que entrevista bacana! Eu não li nada do autor, mas adorei conhecê-lo melhor e principalmente a opinião dele sobre a polêmica de blogueiros e autores.

    Parabéns pela entrevista

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Nossa, ele é incrivelmente inspirado á não desistir de seus sonhos.É tão importante termos pessoas assim para nos inspirar né?

    Gostei muito da entrevista *_*

    beeijão :)
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Carol
    Parabéns pela parceria e pela entrevista. Adorei conhecer o autor. Ele é mesmo bastante jovem. Desde bem nova eu sabia que queria escrever, mas não vingou até agora. Tenho que me dedicar mais.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Querido leitor, deixe seu comentário, ele é muito importante pra nós! *-*
Vamos adorar visitar seu blog e retribuir, é só deixar o link ;D