terça-feira, 25 de agosto de 2015

Resenha // Jonas Vai Morrer - Edson Athayde



Livro: Jonas Vai Morrer
Autor(a): Edson Athayde
Ano: 2012
Editora: Chiado Editora
Gênero: Romance (quase) Policial
Páginas: 150
Literatura Nacional
Volume: Único
Avaliação: 3,0


Sinopse
Romance escrito no âmbito de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. A história de “Jonas Vai Morrer” passa-se em Guimarães (ou Vimaranes, como era conhecida há mais de mil anos). Trata-se da mais histórica das cidades portuguesas, o chamado “berço do país”. Património Cultural da Humanidade, Guimarães foi, em 2012, Capital Europeia da Cultura. “Jonas Vai Morrer” foi escrito no âmbito de uma Residência Artística Literária desse evento. Além da trama cheia de mistérios e algum lirismo, esta obra revive nas suas páginas as ruas, praças, igrejas, bares, os tempos e os modos vimaranenses. Ambientado nos anos 80, “Jonas Vai Morrer” é um quase-policial, na definição do seu autor. Um livro que fala de crimes sem sangue à vista. Propõe um jogo onde a charada é descobrir quem é o algoz, quem é a vítima. Nesse labirinto, temos Pedro, um homem sem passado, o talvez louco 32, um caderno de memórias apócrifo e um enredo que nunca é o que parece ser.

"Jonas Vai Morrer" foi o primeiro livro da Chiado Editora que li. Não sei se o mesmo trabalho e cuidado com o livro segue nos outros trabalhos que a editora tem. As páginas são amareladas e grossinhas, com um ótimo espaçamento e fonte. O que achei incrível de diferencial neste trabalho foi que ao terminar o capítulo, o novo é apresentado com uma folha preta e uma textura um pouco diferente.


Quando li a sinopse me interessei muitíssimo pela história, mas que conforme fui lendo ia me "decepcionando". Falava para mim mesma que não estava gostando da história, não que ela não seja boa, só que chegou em um ponto que realmente caí em si de que "Nossa, este livro não tem um dialogo". Só percebi quando realmente começou querer aparecer um dialogo ou outro.
Mas vamos a história. Pedro trabalha em uma casa de repouso cuidando de idosos; sua vida foi simplesmente levada sem deixar marcas e nem ser marcada. Sem ex-amores, ele lê jornais e noticias antigas, não sai direito e quando sai é para o mesmo lugar e com os passos contados. Um belo dia ele recebe uma espécie de diário dado por um dos idosos, o de número 32. Mas quem é 32? Mistérios da meia noite. Neste "diário" temos relatos de acontecimentos que envolve Jonas, Alice C. e aquele que conta. Pedro se envolve tanto com aquelas páginas que muda os padrões estabelecidos por ele mesmo. Até então eu achei a história cansativa e arrastante para mim, só que então chegamos mais ou menos lá pela página 100 e a história começa a ganhar outra cara. Aquela cara de realmente um quase policial.
Indicaria a leitura mais pelas páginas finais mesmo, que é a parte realmente envolvente, não que o que se vem antes seja péssimo ou ruim.
(...) Podemos achar que a alegria será farta e infinita ou que a desgraça quando vem é para sempre. Mas os nossos dias são apenas um amontoado aleatório de choros e de risos. - Página 90

10 comentários:

  1. Adoro suspenses
    gostei do titulo
    bju Carol

    karinapinheiro.com.br/blog

    ResponderExcluir
  2. Isso acontece comigo direto. Eu estou à procura de um livro policial bom, estou com um projeto pra escrever um livro policial e é ótimo ler algo do gênero. Gostei do post. Beijos :*
    - contosdeescritores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol 2!
    Não conhecia esse livro, acho uma pena quando só o final é bom.
    Vou deixar anotado, quem sabe um dia né?
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ai se o livro não me envolve pelo menos do meio adiante, então dificilmente consigo seguir com a leitura. Acho que não leria esse exatamente por este motivo.

    Beijo
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    Não conhecia o livro, mas pela sua resenha, perdi um pouco de interesse, não estou em um momento de ler livro que só ficam bons no final...
    Sua resenha ficou ótima!!

    Beijos,
    Juh
    umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que nome forte! =O As fotos ficaram ótimas e a história parece legal também. Intenso o livro.

    Beijos
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Sinceramente, eu não me interessei nem um pouco pelo livro, não parece ser o tipo de leitura que eu gostaria, sinceramente.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carol!
    Adoro livros de investigações, mas, apesar da premissa legal, o desenvolvimento desse parece deixar muito a desejar.
    Adorei a resenha.
    Beijos

    www.construindoestante.com || Curta a fanpage
    Esse é o mês de aniversário do blog! Participe da Promoção e do Top Comentarista

    ResponderExcluir
  9. Oiii, tudo bem??? Não conhecia o livro ainda, mas a capa e o trabalho gráfico estão demais ;)
    Eu sou parceira da editora, mas os meus livros ainda não chegaram :(
    Pena voc~e não ter curtido este. Acho que eu também não ia gostar, já que prefiro livros com mais diálogos ;)
    beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu me interesse pela leitura e fiquei curiosa para conhecer mais essa história! Estou apaixonada pelo trabalho gráfico, isso também contribuiu muito para chamar atenção!
    Beijo grande,
    Café, Vodka e Literatura

    ResponderExcluir

Querido leitor, deixe seu comentário, ele é muito importante pra nós! *-*
Vamos adorar visitar seu blog e retribuir, é só deixar o link ;D