terça-feira, 14 de julho de 2015

Resenha // Gênesis - Bernard Beckett

Sabe quando você está linda e bela de cansada por ter ficado um certo tempo na fila para entrar no estande da Editora Intrínseca e acaba indo naquela parte em que os livros estão na casa dos R$5,00 e um (no meu caso foram dois) te chama certa atenção?! Então, eu e Bernard tivemos este momento em comum na Bienal em São Paulo no ano passado.






Livro: Gênesis
Autor: Bernard Beckett
Editora: Intrínseca
Gênero: Ficção Cientifica
Literatura Estrangeira
Ano: 2009
Páginas: 173
Volume: Único





Sinopse
Em uma Terra devastada nasce uma nova sociedade. Separados do mundo exterior por uma cerca em pleno oceano, seus habitantes vivem em absoluto isolamento — aviões que se aproximam são abatidos; refugiados, executados. Até que um soldado escolhe romper com as regras e, em vez de disparar, resgata das águas uma menina. Ele muda para sempre o curso da História.
Logo que pegamos o livro nos deparamos com a seguinte frase "O que realmente significa ser humano?" e logo depois você lê a sinopse e percebe que uma coisa não liga à outra, mas por quê será? Na verdade você só irá saber lendo. 
A história toda se passa em uma sala com pouca luz onde Anaximandra irá prestar o seu exame para três Examinadores. O tema que ela escolheu falar é um tema um tanto apresentado por aqueles que queiram entrar para a Acadêmia, que é sobre Adam Forde, um cara do qual todos ouvem histórias a respeito desde muito pequenos, talvez sendo a primeira história que uma criança escute. Adam é o herói para Anax, que viveu e morreu muitos anos antes dela. 
Os Examinadores não são diretos ao tema que Anax irá abordar, eles dão grandes voltas até chegarem no assunto central. Perguntam sobre como se encontrava o mundo antes, pedem definição pra ela do que é espírito, até chegarem na história do Adam. O que de certa maneira é ótimo para nós leitores. Uma coisa constante no livro é a presença de muitos filósofos, os mesmos que vemos lá na escola. 
Platão fechou um certo lugar (não sei se pode ser chamado de cidade ou povoado, pois não temos muitos detalhes sobre isso na história) onde ninguém além dos que já estavam lá dentro entravam. Todos os aviões e barcos que chegavam próximo, as pessoas eram mortas, pois existia uma peste do lado de fora da proteção, motivo pelo qual não entravam.
Lá dentro existia uma divisão de quatro classes: trabalhadores, técnicos, soldados e filósofos. Quando a criança nascia ela era tirada de seus pais e passava por testes. Dependendo do resultado que desse a criança seria mandada para a divisão que ela iria pertencer, ou seja, que tivesse proximidade conforme o resultado do teste. Uma vez não detectada essa proximidade com as classes a criança era morta. E Adam pertencia à classe dos filósofos, classe que tinha um tratamento diferente das demais por ter uma "inteligência" superior as demais. Adam foi trocado de classe, passou a ser um soldado por ser considerado em ter um genes rebelde e por ter fugido para a cidade/aldeia vizinha, já que todas as pessoas eram controladas. É nesta classe que ele salva uma menina que está em um barquinho, e para salvar ela, ele precisa matar o seu parceiro de cabine. 
Por ter salvo esta menina, Adam é levado a julgamento e seria penalizado por morte. Só que aí aparece o filósofo William que sugere que ele tenha um outro tipo de punição. Ele vinha trabalhando escondido ao longo de quatros anos em um androide, e sugeriu que Adam vivesse com este androide agora, para que ele fosse aperfeiçoado uma vez que ele aprendia com o comportamento das pessoas e vivendo com William já não apresentava mais progresso algum, o que ele poderia vir a ter com Adam. 
Bem, além destas informações eu não posso apresentar mais nada da história para vocês. A verdade é que eu posso, mas não é legal ler uma resenha que contenha spoiler (por mais que eu tenha detalhado bem a história já). O que posso realmente dizer é que este é um livro que eu nunca havia pensado em ler e nem cogitado que leria um dia. Toda a escrita é bem envolvente e dependendo do seu ritmo com a leitura, lê em um dia. Não é um livro que é dividido por capítulos que nem os demais. As quebras da história que tem são os intervalos que os Examinadores dão para Anaximandra, e que na verdade são três intervalos, já que ela está em um exame para poder vir fazer parte da Acadêmia ou não. Talvez você não tenha assim grande curiosidade para ler a história, mas digo que vale muito a pena. Só mais um detalhe: sabe aquelas histórias que tem e não tem fim? Que você fica se questionando depois? Gênesis faz parte deste grupo.

Avaliação
excelente

14 comentários:

  1. Oi, Carol! Tudo bem? Nossa, ADOREI a premissa da história! Tipo, muito mesmo! Gosto de uma boa ficção científica e essa parece ser muito boa. Sem falar que a capa do livro é bem linda, né? Espero ler a obra em breve. Parabéns pela resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol sei como é ver um livro barato e saber que ele é bom kk
    mais sua resenha esta ótima viu, eu já li esse livro e achei maravilhoso, sabe que agora bateu a saudade kk
    Abraços!!!

    www.pedrosanttos.com

    ResponderExcluir
  4. Oiie,
    Adoro comprar livros livros baratos que me surpreendem.
    Eu não conhecia o livro, mas pela sua resenha, dele deve ser ótimo!

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Hey!
    Sei bem como foi uma loucura essa última Bienal de São Paulo!!!
    Acho que já tinha visto a capa desse livro por ai, mas ainda não tinha parado pra ler resenha sobre ele.
    Gostei da estória. Distopias me agradam bastante e essa parece ser bem interessante!


    Beijos!
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu sempre quis ler esse livro, ele tem uma premissa super bacana e a capa é linda, morro de curiosidade de conhecer a história.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Esse é um livro curiosa. Realmente não me deu muita vontade para ler, mas o que você falou no final me deixou dividida xD

    refugiorustico.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Tony. Tudo sim e espero que com você também! A capa é realmente muito linda e a história em si vale muito a pena em ser lida. Obrigada *-* e abraços!

    Pedro, fico tão feliz em saber que você leu! E espero encontrar outros na Bienal este ano! kkk Abraços.

    Juh, olá! Eu achei ele super ótimo e se ler um dia espero que ele seja ótimo pra você também e que te surpreenda. Beijos.

    Olá Raissa. Foi bem tenso ano passado e não achei que fosse ser tão tenso assim, mas tratando-se de São Paulo né... (amo a cidade, não tenho nada contra ela <3)

    Olá Inês. Então recomendo que você corra para ler então.

    Maria, bem, espero que deixe-se dar uma chance com ele, pois é pequeno.., então acho que vale a pena.

    ResponderExcluir
  9. Olá Carol,
    Sei bem como são essas histórias com um fim sem fim e, para ser sincera, amo livros assim, pois eu posso imaginar o fim da forma que quero e manter vivo os personagens que gosto e matar os que não gosto rs.
    Adorei a sua resenha e ela me deu vontade de ler esse livro - que eu não conhecia.
    Obrigada pela dica.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oii!

    Tenho lido alguns livros um pouco românticos e tal, mas já tive minha fase de enigmas e narrativas sem fim, que me deixaram pensando e curiosa por uma solução. Achei uma boa leitura mesmo.

    http;//mundo-restrito.blogspot.com.br
    @rs_juliete

    ResponderExcluir
  11. Oi Carol,
    Nossa o que posso dizer não sei se leria ou não esse livro, ele me pareceu bastante filosófico. Quem sabe..
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oii!
    Nunca tinha dado tanta importância a esse livro. Nunca tinha me chamado tanto a atenção, mas gostei muito da sua resenha. Confesso que nem sempre estou com vontade de ler algo enigmático e filosófico, mas creio que daria uma chance a ele sim.

    Beijos
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia esse livro.
    Parece bem interessante!
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  14. Bruna, amei o seu ver sobre histórias assim. Ainda não tinha parado para pensar deste jeito. Beijos e por nada!

    Olá Raquel, por mais que envolva nome de filósofos, não é assim filosófico.

    Oi Milena, fico feliz em ter pensado em dar uma chance para ele. Beijos!

    ResponderExcluir

Querido leitor, deixe seu comentário, ele é muito importante pra nós! *-*
Vamos adorar visitar seu blog e retribuir, é só deixar o link ;D