sábado, 15 de novembro de 2014

Conto // Um momento pra sempre nosso: Parte II (Final) - Nós



Se não leu a Parte I deste conto, clique aqui.

Nós


Praça do Lago, cinco horas da tarde.
Ele estava abraçado com outra garota.
Era melhor ela dar meia volta.
- Amanda?
Tarde demais... Tente parecer normal.
- Ah... Meu irmão pediu que eu lhe devolvesse isso - lhe estendeu um pen drive - Ele e o meu pai viajaram, como você deve saber.
- Ah, claro. Obrigado.
Ela sorriu, sem graça, e já estava indo embora.
- Ei, espera. Eu queria falar com você.
Podia ser qualquer coisa.
- O que foi?
Ele virou-se para a outra garota, que os observava - Vai pra casa... Eu te encontro lá.
- Tudo bem. - ela respondeu
- Vamos dar uma volta, Amanda.
O nome dela soava tão bem nos lábios dele...
- Por que o mistério?
- Não gosto de plateia.
- Isso soa meio estranho vindo de um garoto popular.
- Ninguém "escolhe" ser popular, Amanda. Nem todo mundo gosta disso. Nem acho que eu seja isso. Eu só... Sou eu.
- Eu nunca tinha visto por esse ângulo... Faz sentido.
- Mesmo? Que bom.
Ele sorri. Ela também.
- Acho que nunca conversamos assim antes.
- Eu me lembro de quando o cachorro de vocês morreu. Você ficou mal, e eu queria falar com você, mas pensava que você me achava um idiota.
Ele se lembrava disso?
- Eu tinha dez anos. E nunca te achei um idiota.
- Mesmo eu aprontando todas com o seu irmão?
- Vocês são garotos, o que mais eu devia esperar? Além disso, eu não achava que reparasse nessas coisas.
- Faz oito anos que eu reparo em tudo o que tem a ver com você, Amanda.
Ela o fitou. O que ele disse?
- Hã, eu... Eu não sei o que quer dizer.
- Eu não quero perder mais tempo. Cada segundo que passa é menos um momento com você. Eu quero ser alguém na sua vida, Amanda.
- Mas... E aquela garota? Eu vi vocês abraçados...
- Ela é minha prima. O namorado dela estava no exército e faleceu, há pouco tempo. Eu só estava...
- Meu Deus, eu sinto muito. De verdade. Eu imaginei...
- Eu sei, não é sua culpa.
- Filipe... - ela tocou-lhe o rosto - Eu nunca pensei que pudesse olhar pra mim, ou sentir alguma coisa. Eu sou a estranha, e você é o cara legal.
- Você é adorável. - ele beijou-lhe a mão - E eu te amo.
Ela sorriu - Nossa, eu devo estar sonhando!
- Se é um sonho, espero que dure pra sempre, porque é o tempo que eu pretendo passar com você... Caso aceite o meu pedido de namoro.
- É tudo o que eu sempre quis ouvir de alguém... De você, Filipe. Simples e verdadeiro. Eu adoraria ser sua namorada, eu amo você e... Uau, é tão bom poder dizer isso!
- Concordo, um alívio. - ele sorri
- É perfeito. - ele segura suas mãos e seus olhares se encontram - Me abraça? Como fez com a sua prima...
Ele a puxou para mais perto - Acho que posso fazer melhor do que isso...
E a abraçou e beijou como se não houvesse amanhã.

Fim! ♥

Eu avisei que era infantil! kkk (eu sempre vou achar isso) Sinceridade gente: vocês acham possível um garoto de dezoito anos dizer esse tipo de coisa hoje em dia? Ou eu sou muito pessimista? kkk
Me contem tudo! bjs
*imagem: we heart it

Tem Foto do Leitor rolando, não esqueçam de mandar suas fotos!

16 comentários:

  1. Oiiii Carol. Aown fofo, fofo. E minha parceira querida, isso é completamente possível de acontecer (ou eu sou muito sortuda mesmo, kkkkk). Meu marido tem 21 anos, a gente começou com 18 e ele esperou 3 anos por mim (olha se não é lindo, kkkk). Pois é, a louca aqui namorava com outro. Mas o que eu podia fazer se o outro também era fofo? kkkkk. Mas enfim, a gente ficou junto com 18 anos e estamos aqui, lindamente. Ah, ele era meu melhor amigo =D . Então deve ter outros sim. Hheheheh, só é preciso encontrá-los :)
    Beijoooos e olha a louca contando a vida aqui, kkkkkk
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol! Realmente, está difícil encontrar um cara de dezoito anos que fale uma coisa assim, mais velho então... ><' mas, é bom sonhar um pouquinho né? rs Adorei seu conto. Ele foi simples mas tão fofo que valeu a pena ler cada linha! Parabéns, adorei sua escrita <3

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  3. Carol, achei fofo demais! Concordo com o que a Pollyana disse. Acho que é BEM difícil encontrar um cara que diga coisas assim, maaas, deve existir, né? Nunca percamos a esperança! hahaha

    ResponderExcluir
  4. Achei este conto tão meigo, fofinho, nada infantil.
    Só fazendo a defesa dos garotos, é claro que existe meninos assim, pode ser poucos, mas ainda existe.

    Abraços!
    http://www.tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carol! Ah, achei o final do conto muito lindo! Fico feliz que os dois tenham ficado juntos! :3 E quanto aos garotos, eu digo que ainda existem alguns assim! Quando amamos de verdade alguém acabamos ficando mais sensíveis e é possível que a gente diga coisas parecidas com as que seu personagem falou! ;)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Muito fofo, carol. Isso me faz lembrar de uma pessoa. Acho que sempre existe alguém com quem a gente teve alguma história quando adolescente que nos faz parecer toscamente apaixonados. hahaha
    o lado bom é que pode existir alguém assim. O lado melhor é que já existiu alguém assim na minha. O lado ruim é que ele estava mentindo. =( rsrsrs

    Bom,mas tudo já passou hahaha
    Ou eu achei que era amor e não era, ou até o amor, passa... :)

    Bjs

    Livre Leve Livro

    ResponderExcluir
  7. Oi Carol! LIIIIINDA história!
    Adorei!
    Bejos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Carol, não acho que você seja pessimista. Eu na verdade quero mesmo acreditar que, não só os garotos ou os homens, mas as mulheres, as pessoas de uma maneira geral possam mesmo ter a capacidade de sentir coisas assim, de amar alguém e deixar o egoísmo de lado. Mas a realidade é diferente, infelizmente eu tenho experiências suficientes pra acreditar que possa existir alguém com a capacidade de amar, mas isso é algo muito raro hoje em dia. O sentimento das pessoas é de auto preservação, antes de qualquer outra coisa.
    Mas quem sabe, não é? Sempre há esperanças.

    Beijos, O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  9. "Não gosto de plateia" e eu achei a minha cara kkkk Não é infantilidade, é sonhar, é desejar uma utopia! Em algum lugar esse garoto existe, pode ter certeza. Tenha uma semana abençoada, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie Carol =)

    Ahh! Que fofo *---* Adorei o final do conto!
    Parabéns!
    Me identifiquei muito com o "não gosto de platéia" rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  11. Ooooi,

    Eu adoro sua escrita!!
    Eu acho que não dessas forma, mas sim eu acredito que ainda exista homens desse jeito sim. Essas declarações, meu namorado sempre foi fofo assim, agora ele tá meio relaxado HSUAHSUAHSUAHS


    Beijinhos
    http://www.entrechocolatesemusicas.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Carol, tudo bem?
    Nossa, adorei conferir o conto *-* Não achei a história infantil, acho que é possível encontrar jovens que se expressem dessa maneira, sabe?
    Mas farei uma crítica construtiva, já que você pediu sinceridade... Você pode levar em consideração, ou não.
    Achei que o "Amanda" ficou muito repetitivo ao longo desse último trecho. E acho que a narrativa poderia ser mais um pouco detalhada. Sei que às vezes o diálogo é a forma mais fácil de expressar algumas ideias, mas eu gosto da narrativa por trás, sabe? Enfim, é só uma sugestão, mas eu adorei o conto todo, achei super fofo o desfecho de Amanda e Filipe <3 Parabéns e trate de postar mais contos o/
    Beijos, boa terça ♥

    Thati;
    www.nemteconto.org

    ResponderExcluir
  13. Ooown, esses romances fofos com finais felizes são uma maravilha. Adorei a parte final do conto <3.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. GEEENTE, amei os comentários de vocês! hahaha
    Giiih, que fofa a sua história, que bom que com vc foi possível! haha
    Meninos, vou confiar em vcs, hein? rum kkk
    Ain Gisella... kkk =/
    Eu acho que se existem, estão cada vez mais raros, e os namorados relaxam msm Ani! kkk
    Thati, muito obrigada pelo toque! Lendo agora eu vi que realmente repeti muito Amanda kkk. Eu tenho problemas com essa questão da narrativa detalhada, estou tentando melhorar, mas esse texto é um pouco antigo, então acho que hj em dia está melhor ;)
    Beijos, seus lindos!

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bom??
    Adorei o conto, o final é muito lindo!
    Você escreve muito bem, parabéns!!

    Beijos,
    Juh ~ http://umminutoumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ah, pode até ser difícil de encontrar, mas ainda existem sim.
    Gostei do final do conto. Que bom que ficaram juntos. :)

    Abraços
    garotoincomum.com

    ResponderExcluir

Querido leitor, deixe seu comentário, ele é muito importante pra nós! *-*
Vamos adorar visitar seu blog e retribuir, é só deixar o link ;D